quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

INCÊNDIO MATA 13 PESSOAS NA ÍNDIA


Treze pessoas morreram, vítimas de um incêndio, na cidade indiana de Calcutá.
O incêndio deflagrou, num edifício de seis andares, onde funcionava um mercado ilegal. O edifício não tinha saídas de emergência, disse uma fonte dos bombeiros.



Fonte: Euronews, 27 de Fevereiro de 2013

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

CASCAIS | BREVE REPORTAGEM SOBRE INAUGURAÇÃO DA SEMANA DE PROTEÇÃO CIVIL

video
Pelo Dr. Manuel João Ribeiro | Director do Departamento de Proteção Civil | Cascais

CATÂNIA E ATENAS DEVASTADAS PELAS CHEIAS

O sul da Europa está a ser devastado por fortes temporais e cheias, as cidades mais afetadas foram Catânia na ilha italiana da Sicília e Atenas na Grécia. 
De acordo com as noticias divulgadas, em Catânia várias partes da cidade ficaram inundadas e a circulação dos carros tornou-se impossível. Várias pessoas chamaram os bombeiros, impedidas de poder seguir caminho e muita gente não pôde ir trabalhar. Em Atenas, as cheias e o temporal, com fortes quedas de granizo, causaram pelo menos um morto, uma mulher que sofreu um provável ataque cardíaco enquanto estava presa no carro. Não há, por enquanto, notícias de feridos ou desaparecidos. Estes são os piores temporais dos últimos 52 anos na capital grega. Várias pessoas, presas nos automóveis, tiveram de ser socorridas pelos bombeiros, que deslocaram 60 equipas para a ajuda às populações.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

“CASCAIS, UM CONCELHO RESILIENTE” | SEMANA DE PROTEÇÃO CIVIL DE 25 DE FEVEREIRO A 3 DE MARÇO NO CASCAISHOPPING

Para assinalar o Dia Internacional da Proteção Civil, comemorado a 1 de março nos 48 estados membros da Organização Internacional de Proteção Civil, a Câmara Municipal de Cascais organiza, de 25 de fevereiro a 3 de março, com o apoio do CascaiShopping, a Semana da Proteção Civil de Cascais, sob o tema “Cascais, um concelho resiliente”.

  • Exposição e atividades no CascaiShopping | das 10h00 às 23h00
  • Exercício dia 1 de março das 10h00 às 12h00
Os pontos altos da semana vão ter lugar no dia 25 de fevereiro, com a inauguração da exposição dedicada aos agentes e entidades da Proteção Civil, e 1 de março, com um exercício de resposta à emergência dos agentes da Proteção Civil em cenário sísmico.

Demonstrar a existência de uma rede de agentes e entidades orientadas para a Proteção Civil, capazes de dirigir uma ação concertada, é um dos objetivos da Semana da Proteção Civil de Cascais, que se realiza pela segunda vez no concelho.

Neste âmbito, durante sete dias, no átrio principal do CascaiShopping, espaço acessível a públicos de todas as idades, vai estar patente uma exposição que conta com a participação das corporações de Bombeiros Voluntários   de Alcabideche, Carcavelos - S. Domingos de Rana, Estoril, Parede e Cascais, da PSP, GNR, Polícia Marítima, Polícia Municipal, Cascais Ambiente, BARC - Brigada Autônoma de Resgate Canino, ARC-Associação de Resgate Cinotécnico, ANAFS - Associação Nacional dos Alistados das Forças Sanitárias, Autoridade de Saúde, Exército Português, Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, Câmara Municipal de Cascais e Sonnae Sierra.

Paralelamente, no espaço interior (átrio e salas de cinema) e exterior do centro comercial decorrem diversas ações destinadas a proporcionar à população um melhor conhecimento da Proteção Civil Municipal e dos seus agentes. São disso exemplo sessões de sensibilização sobre medidas destinadas a aumentar a capacidade de resiliência, ou seja, dotar a população e o concelho de conhecimentos para lidar de forma adequada com situações de catástrofe e emergência, de modo a melhor resistirem e recuperarem no caso de estas ocorrerem.

Fonte: http://www.cm-cascais.pt 

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

PRAIA: BOMBEIROS REGISTAM 17 INCÊNDIOS FLORESTAIS CRIMINOSOS EM TRÊS MESES

Em três meses, os Bombeiros Municipais da Praia registaram 17 incêndios florestais, o que ultrapassa o número de fogos, da mesma natureza, registados em pelo menos dois anos, neste município.

Os Bombeiros Municipais da Praia não têm dúvidas de esses incêndios são de origem criminosa, ou seja, tratam-se de fogos postos. "Esses 17 incêndios foram registados no mesmo local, mais concretamente, na encosta norte do Monte Babosa, na cidade da Praia, em áreas silvo-pastoris, confrontando-se pela frente da Universidade Jean-Piaget, Escola Hotelaria e Turismo, estendendo-se até às proximidades da antiga lixeira Municipal", afirma o comandante dos Bombeiros da Praia, Luis Barbosa Vicente.

Conforme dados da mesma fonte, depois das investigações feitas, com o apoio da Polícia Nacional, um suspeito foi detido que, depois de interrogado, confessou ter incendiado três frentes em Monte Babosa , no dia da sua detenção. Entretanto, não há suspeitas de que ele não seja o autor dos outros incêndios, considerando que "depois da sua prisão, foram registados mais incêndios", referiu o comandante. 

Relativamente às causas desses incêndios, Luis Barbosa Vicente diz que há indícios de que sejam para efeito de construções clandestinas. "A encosta sul do Monte Babosa ela está lotada de construções, talvez a intenção das pessoas que estão por detrás desses incêndios é vandalizar a encosta norte para começarem com construções clandestinas. Suspeitamos disso porque, nos locais incendiados encontramos marcações de terrenos para construções clandestinas".

O comandante Luís Barbosa Vicente afirma que "o combate aos fogos florestais é um dever de todos os cidadãos", pelo que apela a todos que ajudem neste combate  fazendo denúncias dessas práticas (N.º  dos Bombeiros: 131/261 27 27) e de qualquer foco de incêndio, principalmente no início da sua propagação, evitando assim, grandes danos.

BRASIL INVESTE NA PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS

No verão, as catástrofes naturais são um problema recorrente no Brasil. Geralmente essas catástrofes são decorrentes das tempestades de verão, típicas de verão de temperatura muito quente no país.

Ações integradas entre as defesas civis estaduais, ministérios e outros órgãos públicos visam à redução dos impactos dos desastres naturais em mais de 800 municípios brasileiros. Essas ações fazem parte do Plano Nacional de Gestão de Riscos e Respostas a Desastres Naturais, lançado em agosto de 2012. O Plano inclui projetos de capacitação de agentes da defesa Civil e voluntários.

O projeto prevê um investimento de R$ 18,8 bilhões em ações de segurança voltadas às populações que vivem em áreas onde ocorrem desastres naturais. Sendo que R$ 15,6 bilhões serão investidos em obras do Programa de Aceleração do Crescimento  (PAC) para prevenção de inundações e deslizamentos, que tem como objetivo fazer a drenagem e a contenção de encostas e cheias em 170 municípios de 17 regiões metropolitanas  e bacias hidrográficas prioritárias. O plano também contará com o investimento de R$ 362 milhões para a expansão da rede de observação com a aquisição de nove radares, 4100 pluviômetros, 286 estações hidrológicas, 100 estações agrometeorológicas, 286 conjuntos geotécnicos e 500 sensores de umidade de solo.

Todos os estados terão salas de situação para monitoramento hidrológico, coordenadas pela Agência Nacional de Águas (ANA), responsáveis por emitir alertas de possíveis ocorrências de desastres nas áreas de risco mapeadas. Além disso, o programa também pretende investir em hospitais, medicamentos e no aumento de trabalhadores nos serviços  de saúde pública. 


Fonte: http://blogs.funiber.org/meio-ambiente/2013/01/31/pais-investe-na-prevencao-de-desastres-naturais/#more-1688

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

LANÇAMENTO DE CAMPANHA DESASTRES SILENCIOSOS

Teve lugar no dia 18 de Fevereiro, na Representação da Comissão Europeia, Largo Jean Monet em Lisboa, o lançamento da campanha de comunicação "DESASTRES SILENCIOSOS", iniciativa da Cruz Vermelha Portuguesa e da Representação da Comissão Europeia em Portugal, para a qual a UCCLA foi convidada.

A natureza desta iniciativa é do maior interesse e atualidade e tem natural afinidade com os objetivos que a Rede Temática UCCLA "Proteção Civil" prossegue, razão pela qual se divulga neste Blog a notícia do evento e os contactos associados à referida campanha.


Para mais informações queira consultar os seguintes links:

Pelo Eng.ro Renato Costa
Coordenador das redes temáticas
em 18 | 02 | 2013

ACIDENTE DE COMBOIO ENTRE KUITO E LUENA CAUSA 24 FERIDOS

Pelo menos 24 feridos, três dos quais em estado grave é o balanço do acidente  ferroviário que ocorreu no município de Kuemba, província de Bié.
O acidente ocorreu quando uma locomotiva dos Caminhos de Ferro de Benguela, com 281 passageiros a bordo, que fazia o trajeto Luena (Moxito) - Kuito, embateu numa outra que, estacionada na linha férrea, estava a ser carregada de brita. Segundo a administradora Laurinda Kapolo, os feridos recebem tratamento médico no Hospital Municipal do Kuemba, localidade que dista a 182 quilómetros da Cidade do Kuito, capital da província planáltica central do Bié.

Fonte: Angola 24 horas, 16 de Fevereiro

DESLIZAMENTO DE TERRA MATA 15 PESSOAS NA INDONÉSIA

Um deslizamento de terra originado por chuvas torrenciais matou 15 pessoas no norte da Indonésia.

Catorze dos mortos foram encontrados debaixo das ruínas de suas casas e mais um descoberto no rio local, a jusante do mesmo.  Como as chuvas tinham tornado as estradas intransitáveis, impedindo o acesso de máquinas ao local do sinistro, a equipe de resgate foi obrigada a remover manualmente os amontoados de rochas e ruínas de prédios. Nos últimos dias, as chuvas sazonais e uma tempestade no mar fizeram subir fortemente o nível da água nos rios locais. Das zonas inundadas foram evacuadas mais de 8 mil pessoas.

Fonte: Voz da Rússia, 18 de Fevereiro de 2013

A CIDADE DE SÃO DOMINGOS (CABO VERDE) ADERE À REDE TEMÁTICA PROTEÇÃO CIVIL


À semelhança do Município de Santa Catarina do Fogo, a cidade de São Domingos, na ilha de Santiago (Cabo Verde) aderiu, na passada sexta-feira última ao Projeto Rede Temática Proteção Civil de Cidades UCCLA, na qualidade de membro. Esta, por conseguinte, veio juntar-se ao conjunto de outras desaseis cidades que, anteriormente aderiram à rede.

Cidade da Praia, 18 de Fevereiro de 2013  

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

METEORITO CAI NA RÚSSIA E FAZ MAIS DE 400 FERIDOS

Cerca de 400 pessoas terão ficado feridas devido à queda de um meteorito na Rússia, próximo da cidade Chelyabinsk, 1.500 quilómetros a leste de Moscovo.

Segundo o correspondente da agência Reuters em Moscovo, algumas das pessoas que estavam a caminho do trabalho ouviram um som parecido com uma explosão e uma luz brilhante no céu.
Tudo aponta para um meteorito que se incendiou quando se aproximou da Terra, desintegrando-se em partes mais pequenas. O rasto branco deixado pelo objeto celeste podia ser visto, pelo menos, a 200 quilómetros de distância.
As autoridades de Chelyabinsk referem à Reuters que cerca de 400 pessoas terão recorrido a assistência médica, na sua maioria devido a ferimentos provocados por estilhaços de vidros de janelas. Até agora, não há registo de vítimas mortais.

Fonte: Jornal de Negócios, 15 de Fevereiro 2013, 10:12h.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

SANTA CATARINA DO FOGO, O MAIS NOVO MEMBRO DA REDE PROTEÇÃO CIVIL

A cidade de Santa Catarina do Fogo (Cabo Verde) é o mais novo membro da Rede Temática Proteção Civil de Cidades UCCLA. A adesão foi oficializada pela Sua Excelência o Senhor Presidente da Câmara Municipal, Dr. João Aqueleu Barbosa Amado, no dia 08 de Fevereiro de 2013.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

PEDRA DE CAMIÃO ESMAGA MULHER EM PORTUGAL

Patrocínia Coelho, 41 anos, morreu ontem esmagada por um bloco de granito que caiu de um camião e abalroou o carro que a vítima conduziana EN4, sentido Estremoz/Elvas. Maria Joaquina, mãe da vítima mortal, 64 anos, sofreu ferimentos graves e foi transportada de helicóptero para Évora e depois para Lisboa.


O acidente ocorreu pelas 12h30. Resultou ainda em ferimentos ligeiros para o condutor do pesado, de 45 anos. Foi assistido no local e transportado para o hospital de Elvas.

"Poderá haver um mau acondicionamento da carga, mas as causas estão a ser investigadas" explicou ao Correio da Manhã fonte da GNR. A condutora do automóvel, teve morte imediata. A mãe da vítima teve de ser desencarcerada "numa difícil operação de socorro", que, segundo a Proteção Civil local, envolveu 24 elementos dos bombeiros, apoiados por oito viaturas e pelo helicóptero do INEM. 


A entrada esteve condicionada durante seis horas. O acidente está a ser investigado pelos militares da GNR de Portalegre.



Fonte: Correio da Manhã, por Alexandre M. Silva

Veja o vídeo da operação em: http://www.youtube.com/watch?v=MYPCKRCV3xY

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

ONDAS ATINGEM ILHAS SALOMÃO APÓS TERRAMOTO.

Quatro vilas de Santa Cruz foram atingidas pelas ondas. Os funcionários de serviços de desastres estão enfrentando dificuldades para alcançar áreas remotas apõs o tsunami inundar a pista do aeroporto mais próximo.


Pelo menos cinco pessoas morreram e três ficaram feridas, após um violento terramoto de 8,0 graus de magnitude nas Ilhas Salomão, que provocou alertas de tsunami em outras áreas do Pacífico.

Entre os cinco mortos estão uma criança e quatro idosos - três mulheres e um homem, informou à AFP Chris Rogers, enfermeira do hospital de Lata nas ilhas Santa Cruz, pertencentes ao arquipélago das Salomão.

O forte terramoto que atingiu as Ilhas Salomão, nesta quarta-feira, 6, gerou um tsunami de até 1,5 metros de altura, danificando casas e deixando várias pessoas desaparecidas. As autoridades cancelaram alertas de tsunamis em ilhas mais distantes.

As Ilhas Salomão englobam mais de 200 ilhas com uma população de cerca de 552 mil pessoas. Elas estão localizadas no "Anel de Fogo" - um arco de terremotos e zonas vulcânicas que se estende ao redor do Pacífico e onde ocorrem cerca de 90% dos tremores mundiais.

O centro de pesquisa geológica dos EUA disse que o terramoto foi sentido a 81 quilómetros ao oeste de Lata a uma profundidade de 28,7 quilómetros. 

Fonte: As informações são da Associated Press.


terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

25 MORTOS E 101 FERIDOS NUMA EXPLOSÃO NA MAIOR EMPRESA MEXICANA

Pelo menos 25 pessoas morreram e 101 ficaram feridas numa explosão com causas desconhecidas esta quinta-feira na sede central da petrolífera estatal Pemex, na Cidade do México, onde prossegue a busca por sobreviventes.

Uma nuvem de fumaça envolveu a Torre Pemex. As ruas próximas ficaram repletas de vidros quebrados, enquanto ambulâncias e helicópteros retiravam os feridos. A explosão aconteceu na torre B do complexo, mas também afetou o prédio principal, de 214 metros de altura e 54 andares. A explosão ocorreu às 15h40 (hora local), no momento da saída da maior parte dos 3.500 funcionários que trabalham no prédio.
"Até ao momento reportamos o falecimento de 25 pessoas, 17 mulheres e oito homens", disse o secretário de Governo (ministro do Interior) Miguel Ángel Osorio Chong, que também anunciou o balanço de 101 feridos, dos quais 46 continuam hospitalizados, numa entrevista colectiva Osorio Chong disse que não é possível determinar a causa do acidente até o fim das investigações.
As instalações da Pemex, a maior empresa mexicana e uma das dez maiores companhias de petróleo do mundo, registaram acidentes mortais nos últimos anos.
AFP 01 de Fevereiro de 2013, 08:28

CHEIAS EM MOÇAMBIQUE E AUSTRÁLIA, DESAFIOS PARA OS PRÓXIMOS TEMPOS!

"A província do Niassa, em resultado das inundações e cheias provocadas pela ocorrência de chuvas intensas e prolongadas, foi mais uma vez atingida de forma trágica, tendo sido afetadas cerca 50 mil pessoas, em particular na zona da cidade de Chókwè, em Gaza.

O carácter regular deste tipo de catástrofe, em geral sempre presente nos meses de Janeiro e Fevereiro, em resultado da presença na região da convergência  intertropical, coloca a necessidade de estudar medidas que melhorem as existentes, tendo em vista atenuar progressivamente os efeitos trágicos deste tipo de catástrofe.

A vulnerabilidade das populações ( riscos e perdas ), estão bem expressas nas palavras de Jorge Macuácua, presidente do município de Chókwè, ... "até este momento há populações que se encontram por cima dos tectos das suas casas. Destas, algumas não conseguiram sair a tempo e outras simplesmente resistiram aos alertas que vinham sendo dados pelas autoridades”. 


A imagem "evacuações"revela bem de que forma as populações são atingidas: 


                                                       Província de Niassa, Moçambique

No próximo encontro técnico da Rede de Cidades "Proteção Civil", a realizar em Outubro em Angola na cidade de Huambo, a presença do representante de Moçambique na Rede, poderá ser excelente oportunidade para se refletir e procurar vias e soluções que ajudem a Província do Niassa, a responder melhor, em particular em áreas como:


  • Vulnerabilidade das populações; 
  • Formas e localização da ocupação do espaço em zonas de risco:
  • Natureza e importância dos impactos 
  • Educação das populações e sistemas de alarme;
  • Meios e apoio e investimentos Municipais ( construção de diques...)
Este tipo de catástrofes naturais ocorre em muitas regiões do Globo, Brasil em 2012 e há poucos dias na Austrália, onde as águas subiram 14 metros acima do leito normal e afetaram populações, obrigando "... 3.800 residentes da localidade de Saint George, sudoeste do estado  de Queensland, a abandonarem as suas casas para evitarem ficar isolados devido à impossibilidade de construir, diques que contenham as águas."
Austrália

Cidade da Praia, 01 de Fevereiro de 2013

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

CATÁSTROFES RECENTES…NÃO NATURAIS!!!

As catástrofes, por vezes as maiores, as mais trágicas e com maior úmero de mortos, nem sempre resultam de causas naturais, acontecem sim, por erros humanos, por negligência, por falta de fiscalização das condições de estruturas que acolhem, ou são utilizadas diariamente por milhares de cidadãos que confiam nos serviços e autoridades responsáveis pelo acompanhamento e verificação das suas condições de segurança.

São exemplo da negligência referida duas tragédias recentes, uma no Brasil (Cidade de Santa Maria no Rio Grande do Sul), ocorrida na madrugada de domingo, no passado dia 23 de Janeiro, na discoteca Kiss, em que, de acordo com o major Cleberson Bastianello, do batalhão de operações especiais da cidade de Santa Maria houve "….245 mortos e 48 pessoas no hospital", a maior parte delas entre 16 e 20 anos.

Estado em que ficou o interior da discoteca

As causas desta tragédia e sua dimensão, de acordo com informação da Polícia Civil de Brasil, terão sido o accionamento irresponsável dum “very light” associado ao tipo de isolamento acústico utilizado na discoteca (espuma de poliuretano) altamente inflamável.

* * *


Despiste de um autocarro no IC8

A segunda tragédia, ocorrida em Portugal, no dia 27 de Janeiro no nó de acesso do IC8 ao Carvalhal, na Sertã, distrito de Castelo Branco, resultou do despiste e queda numa ravina de um autocarro em que seguiam 43 passageiros (11 mortos e 32 feridos).

Também neste caso as razões que foram referidas como causa do acidente apuradas pelo jornal PÙBLICO apontam para causas não naturais… “No local, o vereador das Obras da Câmara da Sertã, Rogério Fernandes, explicou ao PÚBLICO que aquele troço está em obras, com um piso provisório, e que por isso há sobreposições que formam várias lombas. Metros antes do local em que o autocarro se despistou está uma dessas lombas.”


Também aqui se constata a existência de factores (lombas…) favoráveis a acidentes, aspecto que se deve questionar em termos de fiscalização, no acompanhamento de obras e na sinalização adequada e bem visível, colocada a distância que possibilite a correcção da velocidade e adopção de prudência na condução.

Num caso e noutro importa averiguar para se poder compreender de forma completa, as causas destas catástrofes, detectar os erros, perceber as insuficiências e identificar responsáveis, no sentido de criar, aperfeiçoar ou por em prática, mecanismos e meios que impeçam catástrofes idênticas, ou atenuem as suas consequências quando ocorram. 

Notícia Publica no dia 01/02/2013