quinta-feira, 17 de setembro de 2015

PELO MENOS 5 MORTOS E UM MILHÃO DE DESLOCADOS DEVIDO A SISMO NO CHILE

O forte sismo registado na noite de quarta-feira no Chile provocou pelo menos cinco mortos e a retirada de um milhão de pessoas, mantendo-se o alerta de tsunami no país, informou hoje um responsável do Ministério do Interior.
“Lamentamos a morte de cinco cidadãos chilenos, apresentamos as condolências do governo a todas as respectivas famílias (…) Estimamos o número de retirados em um milhão de pessoas”, informou o subsecretário do Ministério do Interior, Mahmoud Aleuy. As autoridades chilenas emitiram o alerta de tsunami em toda a costa do país depois de um sismo de magnitude 8,3 na escala de Richter, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), registado às 19:54 de quarta-feira (23:54 em Lisboa), ter abalado o norte, centro e sul do território. O balanço anterior dava conta de três mortos, sete feridos graves, além de vários feridos ligeiros e danos materiais. Milhares de chilenos vão passar esta noite em zonas elevadas nas suas localidades costeiras à espera que as autoridades cancelem o alerta de tsunami nos mais de 4.000 quilómetros de costa. Na maioria das localidades costeiras a população deslocou-se para zonas seguras, situadas a mais de 30 metros acima do nível do mar, escreve a agência Efe.

Fonte: Sapo noticias, 17 setembro 2015

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

CABO VERDE: CHUVAS DEIXAM AVULTADOS ESTRAGOS NA ILHA DE SANTIAGO

As chuvas que caíram esta terça-feira,9, com intensidade provocaram avultados estragos e cortes de estradas no interior de Santiago, principalmente em Santa Cruz, São Lourenço dos Órgãos, São Salvador do Mundo e Santa Catarina. Propriedades agrícolas destruídas, casa de famílias inundadas, enxurradas, deslizamento de terras dificultaram a circulação de viaturas. O Instituto de Estradas está no terreno a repor os acessos.
Em São Lourenço dos Órgãos, o presidente substituto da Câmara Municipal, Ildo Albertino Varela, está no terreno a fazer o levantamento dos prejuízos e fala em avultados estragos no concelho. Segundo Ildo, a situação é preocupante uma vez que casas de várias famílias das zonas altas como Pico de Antónia e São Jorge ficaram inundadas.
Vias de acesso, principalmente na ponte de Cerrado, estão destruídas, o que impede que as autoridades chegam à essas localidades. O vereador de Administração e Obras diz que as informações só chegam por telefone. Alguns furos que tinham sido reparados ficaram danificados. Propriedades agrícolas, principalmente as que ficam no leito das ribeiras, e ainda carcaças de uma oficina, fornalhas, para além de ladeiras foram arrastadas pelas cheias. Mas a barragem do Pilão transbordou.
Em Santa Cruz, bananais perto do túnel e uma parte do alcatrão foram destruídos, bem como outras propriedades agrícolas. A maior preocupação é com a população de Boaventura. É que falta apenas dez metros para a água invadir esta zona perto da barragem de Figueira Gorda. Agricultores da Ribeira dos Picos, que perderam suas hortas, falam em prejuízos superiores a mais de 700 contos.
Nos Picos e Santa Catarina, para além de casas inundadas, vias de acesso cortadas deixaram os moradores isolados.No primeiro concelho, a barragem de Faveta continua a transbordar enquanto no segundo a barragem de Saquinho, está prestes a transbordar.
No concelho de Tarrafal houve enxurradas, enquanto em Serra Malagueta registou-se desabamento de rochas cortando a via de acesso. Na Calheta a chuva não fez estragos. No município da Praia houve apenas enxurradas. Curiosamente, a barragem de Salineiro, em Ribeira Grande de Santiago recebeu pouca chuva.
Para facilitar a circulação e acesso às diversas localidades e aos centros da ilha de Santiago, Ildo Albertino Varela diz que os técnicos do Instituto de Estradas (IE) e da Protecção Civil estão em alerta para intervenção nas zonas afectadas pelas cheias. Alguns acessos já foram repostos.
O IE apela aos condutores que circulem com cuidados redobrados, devido à queda de árvores e enxurradas. Devem adoptar medidas de condução defensiva e velocidade moderada, para prevenir acidentes na estrada que liga São Lourenço dos Órgãos a São Salvador do Mundo.

Fonte: A Semana, 10 de Setembro 2015 


terça-feira, 8 de setembro de 2015

CABO VERDE: INSTITUTO DE METEOROLOGIA ALERTA PARA A POSSIBILIDADE DE MAU TEMPO ESTA TERÇA-FEIRA EM TODO O AEQUIPÉLAGO

O mau tempo pode regressar ao arquipélago esta terça-feira. O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG) alerta para a formação de um sistema tropical sobre o Senegal, com possíveis efeitos nas ilhas a partir do meio-dia. 
 De acordo com o INMG, o sistema poderá afectar todo o arquipélago, fazendo-se sentir, inicialmente, nas ilhas orientais, nomeadamente, Sal, Boa Vista e Maio. 
Acrescenta o INMG que há fortes probabilidades do sistema vir acompanhado de aumento da intensidade do vento (com velocidade até 55 km/h), com agravamento do estado do mar e precipitações, que poderão ser fortes na região sul do país.
O Expresso das Ilhas e a Rádio Morabeza sabem que as autoridades foram informadas na tarde desta segunda-feira sobre a possibilidade do agravamento do estado do tempo e que foram dadas instruções à protecção civil e câmaras municipais no sentido de, na medida do possível, tomarem medidas preventivas. 
Agência Marítima Portuária, ASA e ENAPOR também estão de sobreaviso. 

Fonte: Nuno Andrade Ferreira/Rádio Morabeza/Expresso das Ilhas, 07 Setembro 2015

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

CABO VERDE SOB ALERTA POR CAUSA DA TEMPESTADE TROPICAL "FRED"

Uma tempestade tropical formada a 400 milhas do sudeste de Cabo Verde poderá atingir o arquipélago nas próximas 48 horas, alertou hoje o Centro Nacional de Furacões (NHC), da Universidade Internacional de Flórida, nos Estados Unidos.

Os meteorologistas do NHC alertaram que a tempestade, baptizada de "Fred", é um sistema tropical formado no Oceano Atlântico, está a mover-se para o Noroeste das ilhas e deverá atingir o arquipélago na Segunda e na Terça-feira.
A notícia foi confirmada pelo Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG) de Cabo Verde, indicando que as previsões apontam para ventos a partir de 40 Km/hora e que podem chegar aos 130 Km/hora, acompanhados por chuvas fortes e trovoadas.
Segundo o INMG, além dos fortes ventos e precipitações "prevê-se um aumento considerável da agitação marítima, nas regiões a sul e leste das ilhas, bem como na parte norte", com ondas que podem chegar aos sete metros.
Em declarações à Rádio de Cabo Verde (RCV), o director Nacional de Planeamento, Operações e Comunicação do Serviço Nacional de Protecção Civil cabo-verdiana, Nuno Oliveira, garantiu que o organismo está em alerta máximo devido à previsão de mau tempo.
O responsável indicou que o SNPC já está a trabalhar com os serviços municipais num plano de contingência, ao mesmo tempo que pede serenidade à população no caso de as previsões de mau tempo se confirmarem.
Em comunicado, o Ministério da Administração Interna de Cabo Verde enumerou um conjunto de recomendações, como manter-se em casa e afastado das janelas, reforçar as medidas de segurança nas habitações, nomeadamente desobstruir as calhas e bueiros, reforço das portas e janelas.
Também recomenda as pessoas que em caso de uma habitação não oferecer condições de segurança, para se abrigarem em casa de familiares, e o vento acalmar, não sair de casa, porque os ventos fortes podem voltar a qualquer momento.

 Fonte: Sapo noticias 30 de Agosto 2015

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

SERRA LEOA MAIS PERTO DE SE LIVRAR DO VÍRUS DO ÉBOLA

Adama Sankoh, de 40 anos, recebeu esta segunda-feira, à saída do hospital, das mãos do presidente Ernest Bai Koroma um certificado que comprova que está finalmente livre do Ébola, sendo assim a última paciente conhecida com o vírus.
Foi o filho de Adama que a contagiou após ter contraído o vírus em Freetown, a capital da Serra Leoa. Adama agradeceu à saída do centro de tratamentos da vila de Mateneh, todo o apoio que lhe foi prestado enquanto estava doente e embora tenha perdido o filho, estava feliz por ter sobrevivido.
Ernest Bai Koroma referiu na cerimónia de entrega do certificado que a luta contra o vírus do ébola no país ainda não terminou e aconselhou a população a continuar com a rotina diária normal.

Para a Organização Mundial de Saúde emitir uma declaração oficial que comprove que o país está livre do vírus, a Serra Leoa terá que passar 42 dias - o equivalente a dois períodos de incubação de 21 dias - sem novos casos. Se for declarada livre de transmissão, a Guiné Conacri será o único país com pessoas infetadas. O vírus já matou no país 4000 pessoas desde que o surto começou em 2014.

Fonte: A Semana, 25 de Agosto 2015

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

FORTES CHUVAS NO NORTE DA ÍNDIA CAUSARAM 85 MORTOS E AFECTAM CECA DE 8 MILHÕES DE PESSOAS

Pelo menos 85 pessoas morreram e cerca de oito milhões foram afectados pelas fortes chuvas que assolam o Norte da Índia, afirmaram hoje fontes oficiais. A maioria dos mortos registou-se no estado do Nordeste de Bengala, onde 48 pessoas faleceram em consequência de derrocadas, afogamentos e quedas de raios, segundo um comunicado divulgado pelo Ministério do Interior indiano. Das pessoas afectadas pela intempérie, 3,7 milhões concentram-se em 9.700 povoações da demarcação administrativa de Bengala. As fortes chuvas devem-se à depressão criada pelo ciclone Komen, que chegou na Sexta-feira ao vizinho Bangladesh. No estado norte-oriental de Manipur, 20 pessoas morreram no sábado na sequência de um desprendimento de terras, que destruiu 12 casas, deixando um único sobrevivente. As intensas chuvas atingiram igualmente quatro milhões de pessoas no estado de Gujarat e provocaram 17 mortos nos estados de Rajastão e Odisha, tendo afectado centenas de milhares de pessoas. O Governo indiano prevê, para as próximas 24 horas, precipitação forte ou muito forte em vários pontos do país. Em comunicado, o Presidente da Índia, Pranab Mukherjee, lamentou a perda de vidas humanas e os danos materiais causados e endereçou uma mensagem de pêsames às famílias enlutadas. As inundações são frequentes no sudeste asiático na época das monções, entre Junho e Setembro. Há dois anos, em Junho, fortes chuvas provocaram 580 mortos e 5.700 desaparecidos no estado indiano do Uttarakhand.


Fonte: Sapo Cabo Verde, 02 de Agosto 2015

quarta-feira, 22 de julho de 2015

CHUVAS TORRENCIAIS FUSTIGAM O IRÃO

Várias regiões do Irão foram atingidas por tempestades violentas e repentinas, este domingo. A capital foi fustigada por ventos de 80 quilómetros por hora, uma tempestade de areia e chuva torrencial. Em Teerão não há registo de vítimas mas na província de Alborz há 25 carros desaparecidos numa estrada de montanha.

Fonte: Euronews, 20 Julho 2015

FOGO DESTRÓI VEÍCULOS NO SUL DA CALIFÓRNIA



Um incêndio no mato alastrou para uma autoestrada destruindo vários veículos. 
A estrada, a Interstate 15, liga o sul da Califórnia a Las Vegas e fica particularmente congestionada durante o fim de semana. O incêndio está a ser combatido com meios aéreos e terrestres. A seca que se faz sentir no estado agravou a situação.

Fonte: Euronews, 18 de Julho 2015

ÁFRICA DO SUL: ACIDENTE DE COMBOIOS PERTO DE JOANESBURGO

Um acidente ferroviário na Africa do Sul deixou mais de 230 pessoas feridas no final da tarde desta sexta-feira.
A colisão aconteceu perto de Joannesburgo entre Booysens e Crown Mines. Inúmeras pessoas foram assistidas no local e depois transportadas para vários hospitais. Não há mortos ou feridos graves, de acordo com os responsáveis da empresa ferroviária, Metroil. Lillian Mofokeng, porta-voz, explica o que aconteceu. “Confirmo que foi uma colisão traseira. Dois comboios viajavam na mesma direção e na mesma linha”, afirmou. A circulação ferroviária deverá sofrer perturbações durante um largo período, pelo menos até as carruagens serem removidas. Em abril, outros dois comboios colidiram em Denver, Joanesburgo, depois de o condutor de um deles ter passado um semáforo e embatido noutro que se encontrava parado, fazendo um morto e duas centenas de feridos com diversos níveis de gravidade.
Fonte: Euronews, 18 de Julho de 2015

terça-feira, 30 de junho de 2015

INDONÉSIA: QUEDA DE AVIÃO MILITAR FAZ DEZENAS DE MORTOS

Um acidente aéreo na Indonésia fez mais de uma centena de mortos. Um Hércules C-130, um avião militar de transporte tático, com 113 pessoas a bordo, despenhou-se numa zona urbana, um par de minutos após a descolagem. A catástrofe ocorreu na cidade de Medan, na ilha de Samatra, pouco depois do meio-dia, hora local. O balanço da tragédia deverá aumentar à medida que os escombros forem sendo revolvidos em busca de sobreviventes. O aparelho despenhou-se sobre uma área residencial construída recentemente. Em 2005 um avião de uma companhia local despenhou-se igualmente em Medan, numa zona densamente habitada, logo após a descolagem. O acidente fez centena e meia de mortos.

Fonte: Euronews 30 de Junho 2015

terça-feira, 2 de junho de 2015

BARCO COM 458 PESSOAS NAUFRAGA NA CHINA

Um navio com 458 pessoas a bordo naufragou hoje no rio Yangtze na China, segundo a agência noticiosa Xinhua, desconhecendo-se ainda o número de vítimas. Segundo a administração de navegação do rio Yangtze, na província de Hubei, o navio Dongfangzhixing (Estrela do Oriente) naufragou cerca das 21:28 locais. O comandante e o engenheiro-chefe, que foram resgatados juntamente com outras seis pessoas, afirmaram que o barco afundou rapidamente depois de ter sido atingido por um ciclone. O navio fazia a ligação entre Nanjinh, capital da província de Jiangsu, leste da China, e a cidade de Chongqing, no sudoeste. A bordo seguiam 405 passageiros, cinco trabalhadores de agências de viagens e 47 tripulantes, segundo a administração do porto. O trabalho de resgate está a ser dificultado pelo vento e forte chuva.

Fonte: 02 de Junho de 2015


segunda-feira, 4 de maio de 2015

CABO VERDE | MOSTEIROS: SUSPEITO DE ATEAR FOGO APRESENTADO NO TRIBUNAL

04 Maio 2015






João Lopes Carvalho, 26 anos, o suspeito de atear fogo que deflagrou as zonas altas dos Mosteiros, vai ser presente esta tarde (segunda-feira) no Tribunal da Comarca dos Mosteiros para ser ouvido em primeiro interrogatório. O incêndio já está sob controle, entretanto, sob grande vigilância das autoridades.
O incêndio deflagrou no início da tarde do último sábado, quando um agricultor, João Carvalho preparava o café, tendo as chamas propagadas rapidamente e saindo do controlo deste.
Em declarações ao asemanaonline, o delegado Ministério do Desenvolvimento Rural, Elisângelo Moniz garante que “o incêndio está sob controle e sob vigilância das autoridades”. Espera-se que com a intervenção dos militares e voluntários o incêndio possa ser extinto nas próximas horas.
Quanto a avaliação técnic para apurar os prejuízos provocados pelo incêndio nas zonas altas dos Mosteiros e no perímetro florestal de Monte Velha inicia-se assim que o incêndio for declarado extinto. Moniz adianta que por ser incêndio foi de nível um (rastejante), consumiu grande quantidades de pastos e plantas endémicas. Já as plantas de grande portes não foram profundamente afectadas.
Sabe-se, no entretanto, que um agricultor de Chã das Caldeiras perdeu duas cabeças de gado bovino. O incêndio, para além de atingir o perímetro florestal de Monte Velha, também, afectou parte das plantações de café, fruteiras (laranjeira, limoeiro).
Mas há suspeitas de fogo posto. De referir que o ultimo incêndio ocorreu no final de Maio do ano passado. Um mês antes, em Abril, tinha-se registado um outro de maior proporção, quase na mesma área, que consumiu uma área superior a 80 hectares do perímetro florestal de Monte Venha, coberta por espécies endémicas como tortolho, lantisco e losna, erva-cidreira, cravo bravo e outros, assim como uma grande quantidade de pasto e alguns campos de cultivo de feijão-congo.
Em 2004, um outro incêndio consumiu uma área de mais de 300 hectares, quase metade dos 850 hectares do perímetro florestal de Monte Velha, e as áreas destruídas vêm sendo reflorestadas com novas plantas desde 2005. No mês de Março último, o Programa das Pequenas Subvenções do Fundo Global para o Ambiente disponibilizou 30 mil dólares, cerca de três mil contos, para financiar um projecto que deve prevenir os incêndios no perímetro florestal de Monte Velha.

Fonte: asemana.sapo.cv 



CABO VERDE | INCÊNDIO AMEAÇA PERÍMETRO FLORESTAL NA ILHA DO FOGO

12:21 - 03-05-2015
Um incêndio de «grandes proporções», está a ameaçar o perímetro florestal de Monte Velha na ilha do Fogo. O incêndio deflagrou na tarde deste sábado na zona alta do município dos Mosteiros, nas proximidades de Feijoal. 

O coordenador do Parque Natural do Fogo, Alexandre Rodrigues, disse que o incêndio tem uma frente ampla, sendo as chamas visíveis a longa distância.


Uma equipa do Parque Natural do Fogo está no local, mas o coordenador afirma que o combate é extremamente difícil, por causa de inexistência de acessos para a parte alta dos Mosteiros, tanto mais que a estrada para Monte Velha foi cortada pelas lavas da última erupção vulcânica e os moradores de Chã das Caldeiras ainda não conseguiram reconstruir todo troço, de modo a permitir a circulação de viaturas entre Chã e Monte Velha.

                                                                                                                Daniel Almeida, Cabo Verde
                                                                                                                Fonte: A Bola África

segunda-feira, 27 de abril de 2015

TERREMOTO NO NEPAL SEGUIU PADRÃO HISTÓRICO

O devastador terremoto de magnitude 7,8 que atingiu o Nepal no último sábado (25) já deixou milhares de vítimas, feridos e desabrigados. Mas esta tragédia não é totalmente inesperada.
Cientistas haviam identificado há um mês a possibilidade de um grande abalado sísmico ocorrer no exato epicentro deste último tremor, após um estudo revelar um padrão histórico de terremotos nesta região.
Laurent Bollinger, da agência de pesquisa CEA na França, e seus colegas realizaram um pesquisa de campo no Nepal e identificaram ser comum que um grande terremoto gere outro, vários anos mais tarde, em uma mesma região.
Assim, um tremor ocorrido no Nepal em 1934, que matou 8,5 mil pessoas, teria gerado uma grande pressão no subsolo, que foi sendo transferida ao longo de uma falha geológica e liberada 81 anos depois, no último sábado.
O mesmo "efeito dominó" teria ocorrido há 700 anos, segundo os cientistas.
Em sua pesquisa, Bollinger e sua equipe foram até a selva no centro-sul do Nepal para investigar a principal falha geológica do país, que corta seu território de leste a oeste e tem uma extensão de 1 mil quilômetros.
No local onde a falha chega à superfície, eles desenterraram fragmentos de carvão vegetal para verificar quando ela havia se movido pela última vez.
Textos antigos mencionam diversos terremotos, mas localizar no solo do Nepal onde eles ocorreram é extremamente difícil, porque intensas chuvas, deslizamentos de terra e a densa folhagem cobrem a superfície da terra, fazendo com que seja difícil identificar as rupturas causadas por um tremor.
Mas, a partir da análise do carvão, o grupo liderado por Bollinger encontrou evidências de que a falha investigada não havia se movido por um longo tempo.
"Mostramos que esta falha não havia sido a culpada pelos grandes terremotos de 1505 e 1833, e que a última vez que ela havia se movido havia sido em 1344", afirma Bollinger, que apresentou o estudo para a Sociedade Geológica do Nepal há duas semanas.
Antes, a equipe havia trabalhado em outro segmento próximo da falha, que fica ao leste de Kathmandu, e mostrado que ele havia passado por fortes terremotos em 1255 e, depois, em 1934.
Quando os cientistas viram este padrão de eventos, eles ficaram preocupados, porque, quando acontece um grande terremoto, o movimento de terra gerado por ele gera uma transferência de pressão ao longo da falha - e parece ter sido isso que ocorreu após o tremor de 1255.
Depois de 89 anos, em 1344, a pressão acumulada no segmento leste da falha foi liberada, gerando um novo forte abalo.
Agora, a história se repete, com a pressão gerada em 1934 sendo transferida rumo ao leste da falha e liberada 81 anos depois.
O mais preocupante é que os pesquisadores acreditam que novos tremores podem estar por vir.
"Cálculos sugerem que a magnitude 7,8 do terremoto de sábado não foi forte o suficiente para gerar um ruptura até a superfície, então, é possível que mais pressão ainda esteja acumulada", afirma Bollinger.

"Por isso, podemos esperar um novo grande terremoto ao leste e ao sul nas próximas décadas."

Fonte: G1, 26 de Abril 2015

sexta-feira, 24 de abril de 2015

VULCÃO CALBUCO SEGUE EM ERUPÇÃO NO CHILE; VOOS SÃO CANCELADOS

O vulcão Calbuco, que entrou em erupção nesta quarta-feira (22) no Chile e expeliu uma potente coluna de cinzas de vários quilômetros de altura, o que não acontecia há quase 50 anos, continuava em atividade nesta quinta-feira (23), causando o cancelamento de voos de cidades próximas tanto no Chile quanto na Argentina.
O vulcão está localizado na turística região dos Lagos, 900 quilômetros ao sul de Santiago, e sua atividade ocorre no mesmo momento em que outro vulcão no país, o Villarica, também está em fase de erupção.
O governo chileno decretou estado de exceção em cidades próximas, o que significa que as Forças Armadas assumiram o controle nestas localidades, disse o ministro do Interior, Rodrigo Peñailillo.
Quase meia hora depois do início da atividade, uma coluna de 10 quilômetros de altura havia se transformado num verdadeiro cogumelo gigante em direção ao leste. O Calbuco teve sua última grande erupção em 1961.



Até esta quinta, mais de 4 mil pessoas foram evacuadas das áreas próximas ao vulcão, e as autoridades focam seus esforços na cidade de Ensenada, que fica a 15 km de distância. Um montanhista que estava perto do topo quando ocorreu a erupção está desaparecido.
Voos foram cancelados nas cidades de Puerto Montt, no Chile, e em Bariloche, na Argentina, visto que as cinzas podem danificar as aeronaves. As aulas nas escolas locais foram suspensas.
A presidente do Chile, Michelle Bachelet, irá nesta quinta-feira junto com vários ministros para a região de Los Lagos (sul), onde ocorreu a erupção.

Turistas
A área recebe muitos turistas de todo o mundo graças seus lagos, rios e abundante vegetação, cercada por vulcões.
"As pessoas tinham mais expectativa que temor e se aproximaram das margens do lago Llanquihue, onde fizeram fotografias", disse à AFP Álvaro Ascencio, que mora na região.
"Eu vim como turista ao Chile para passa três meses, mas não esperava isto. A erupção foi incrível. Minhas férias estão pagas com o espetáculo do Calbuco", disse Cody Fritz, um turista americano de 30 anos.

Em Puerto Varas, o comércio e as outras atividades estavam relativamente normais nesta quinta-feira, mas com todos de olho no vulcão, que fica a 40 km de distancia.

Fonte: G1, 23 de Abril de 2015

quarta-feira, 1 de abril de 2015

ESTA MADRUGADA UM INCÊNDIO DESTRUIU UM DOS ÍCONES MAIS IMPORTANTES DE BENGUELA

Esta madrugada um incêndio de enormes proporções destruiu completamente o edifício do antigo cabo submarino, depois escola alemã e mais recentemente, depois de reabilitado, sede da Direcção Provincial da Cultura de Benguela.

Edifício da ex-Companhia do Cabo Submarino – este edifício de ferro e madeira chegou desmontado a Benguela, vindo da Inglaterra. No princípio do século XIX constituía a via privilegiada das telecomunicações, unindo Londres a Cape Twon. Foi em 1889 que lançaram os cabos telegráficos pela costa ocidental africana. A West African Telegraph Company, na  cidade do Cabo, ficou ligada ao Namibe, a Benguela e a Luanda. Quatro anos depois o cabo dava literalmente a volta ao mundo, revolucionando as comunicações. Mais tarde funcionou a Escola Alemã. É um Monumento Histórico Nacional, classificado.
Com mais de 100 anos de existência, esta obra de  rara beleza, ex-libris da terra das acácias rubras, deixou de existir. Por negligência, incúria.....?
Quando o incêndio de enorme dimensão deflagrou somente 1 carro de bombeiros se deslocou para o local e os meios disponibilizados para o seu combate foram manifestamente insuficientes. Porquê...?


terça-feira, 24 de março de 2015

FRANÇA | ENCONTRADOS DESTROÇOS DO AVIÃO AIRBUS A320 NOS ALPES FRANCESES

Destroços do avião Airbus A320 que se despenhou hoje nos Alpes franceses com 148 pessoas a bordo foram encontrados perto de Barcelonnette, informou o Ministério do Interior.

A bordo do aparelho, que fazia a ligação entre Barcelona (Espanha) e Düsseldorf (Alemanha), seguiam 142 passageiros e seis tripulantes, segundo a Direção Geral de Aviação Civil.
O presidente francês, François Hollande, citado pela France Presse, anunciou que "as condições do acidente fazem pensar que não há nenhum sobrevivente".
O avião, da companhia German Wings, uma filial da Lufthansa, despenhou-se perto de Digne-les-Bains, nos Alpes franceses.
O jornal Le Figaro noticiou que o aparelho, que partiu de Barcelona às 10:00 (08:00 na Praia), desapareceu dos radares cerca das 11:20 (09:20 na Praia), quando sobrevoava a região de Barcelonnette, no sul de França.
O primeiro-ministro, Manuel Valls, anunciou à televisão BMFTV que o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, se vai deslocar de imediato ao local.
Lusa

segunda-feira, 23 de março de 2015

MÉDICOS SEM FRONTEIRAS CRITICAM RESPOSTA INTERNACIONAL NO COMBATE AO ÉBOLA

Os Médicos Sem Fronteiras (MSF) criticaram hoje a lenta resposta da comunidade internacional no combate ao Ébola, num relatório que descreve os “horrores indescritíveis” que a agência humanitária presenciou durante o trabalho contra a doença.
Um ano depois do início da epidemia de Ébola, mais de 10.000 pessoas morreram e cerca de 25.000 foram infectadas pelo vírus, que foi identificado pela primeira vez na zona ocidental de África, principalmente na Guiné, na Libéria e na Serra Leoa.
Para os MSF, “meses e vidas perderam-se” porque a Organização Mundial de Saúde (OMS), que “é responsável por liderar emergências de saúde globais e que detém o conhecimento para controlar o surto”, falhou em responder de forma rápida e adequada.
O relatório acusa a Rede Global de Alerta e Resposta da OMS (GOARN, na sigla em inglês) de ignorar os pedidos de ajuda desesperados dos técnicos em Junho.
“Lembro-me de enfatizar que tínhamos a hipótese de parar a epidemia na Libéria se a ajuda fosse enviada naquela altura”, afirmou Marie-Christine Ferir, coordenadora de emergência dos MSF.
“Foi no início do surto e ainda havia tempo. O pedido de ajuda foi ouvido mas não foram tomadas medidas”, lembrou.
A OMS não definiu um centro regional para coordenação da resposta médica até Julho, altura em que já tinha surgido uma segunda onda da epidemia.
“Todos os elementos que levaram ao reaparecimento do surto em Junho também estavam presentes em Março, mas a análise, o reconhecimento e a vontade de assumir responsabilidades para responder de forma robusta não estavam lá”, refere o relatório.
Por outro lado, os MSF recordam que dispunham de apenas 40 pessoas com experiência com Ébola quando o surto começou: “Não conseguíamos estar em todo o lado ao mesmo tempo, nem devia ser o nosso papel assumir uma resposta sozinhos”, afirmou Brice de le Vingne, director de operações da MSF.
Foi apenas quando um médico norte-americano e uma enfermeira espanhola foram diagnosticadas com ébola que o mundo acordou para a ameaça do vírus, considera a agência humanitária no relatório hoje divulgado.
Contactada pela agência noticiosa France Press (AFP), a OMS não quis comentar o relatório.
Os MSF também culpam os governos da Guiné e da Serra Leoa por recusarem admitir a escala da epidemia, afirmando que colocaram “obstáculos desnecessários” no caminho das equipas dos MSF.


Fonte: Sapo notícias, 23 de Março de 2015 

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

ACIDENTE COM TRIO ELÉCTRICO DEIXA MORTOS NO CARNAVAL NO HAITI

Pelo menos 16 pessoas morreram após alta descarga eléctrica. Outras 78 ficaram feridas. Acidente foi em Porto Príncipe. O governo haitiano informou que ao menos 16 pessoas morreram por causa de uma alta descarga eléctrica nesta terça-feira(17). As informações são da AFP.
Outras 78 pessoas ficaram feridas no acidente ocorrido em Porto Príncipe, segundo um comunicado do ministro das Comunicações, Rotchild François.
O carro transportava um popular grupo de rap haitiano chamado Barricad Crew, informou a Rádio Metrópole do Haiti.
O trio eléctrico atingiu um cabo de alta tensão durante o desfile acompanhado por milhares de pessoas.
O cantor astro do grupo, conhecido como "Fatom", foi atingido directamente pelo choque e se encontra em estado crítico, segundo o site o Haiti Press Network.       
                                    
FonteG1 mundo, 17 de Fevereiro de 2015

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

QUEDA DE AVIÃO EM RIO TAIWAN DEIXA 16 MORTOS E 27 DESAPARECIDOS

Pelo menos 16 pessoas morreram nesta quarta-feira em Taiwan e 27 continuam desaparecidas depois que um avião da TransAsia Airways chocou contra uma ponte e caiu mum rio, no segundo acidente sofrido pela companhia em sete meses.
Quinze das 58 pessoas que estavam a bordo do avião foram resgatadas e acredita-se que os 27 desaparecidos estejam presos no interior da aeronave, segundo os serviços de resgate. Muitos dos passageiros eram turistas chineses.
Um vídeo feito por um cinegrafista amador registou o espectacular acidente do ATR 72-600 de turbina, que cobria um voo interno e voava em baixa altitude quando chocou contra a ponte e caiu no rio.
Cerca de cem soldados, dezenas de socorristas, oito botes salva-vidas, 15 ambulâncias e uma grua foram mobilizados para tentar salvar os passageiros.
"Tentamos levantar a parte dianteira da aeronave onde acreditamos que a maioria dos passageiros está", disse à AFP Lin Kuan-cheng, chefe das operações de socorro.
Imagens da televisão mostravam os socorristas agarrados à fuselagem do avião retirando os passageiros com a ajuda de cordas.
Os resgatados, entre eles duas crianças, foram colocados num bote e transferidos à margem do rio, onde foram colocados em macas e transportados para ambulâncias.
O acidente ocorreu às 11h00 locais, minutos após o avião decolar do aeroporto de Songshan, em Taipei, com destino à ilha de Kinmen.
Por enquanto, são desconhecidas as causas do acidente com a aeronave, cujas caixas-pretas foram encontradas pelos serviços de resgate.
Segundo a imprensa chinesa, 31 dos passageiros do avião eram provenientes do continente, da cidade de Xiamen, situada na província de Fujian, do outro lado do estreito de Taiwan.
"Tentamos nos comunicar com os passageiros, mas os telefones não respondem", disse um operador turístico que havia organizado a viagem de 15 pessoas, entre elas três menores de 10 anos.
O avião ATR 72-600 tinha menos de um ano de serviço e havia sido revisado há uma semana, declarou o director da Administração Aeronáutica de Taiwan, Lin Chih-ming.
O piloto tinha 14.000 horas de voo e o copiloto 4.000 horas, acrescentou Lin.
"Queremos transmitir nossas desculpas às famílias das vítimas", disse o director-executivo da TransAsia, Peter Chen, numa conferência de imprensa televisionada.
No dia 23 de Julho passado uma aeronave da TransAsia caiu com 54 passageiros e quatro membros da tripulação a bordo em uma ilha do arquipélago turístico de Penghu, em frente à costa ocidental de Taiwan. Apenas dez pessoas sobreviveram.
Há vários meses, o transporte aéreo civil asiático regista uma série negra de catástrofes.
No dia 8 de Março de 2014, um Boeing 777 da companhia malaia Malaysia Airlines desapareceu depois de ter decolado de Kuala Lumpur rumo a Pequim com 239 pessoas a bordo.
Até hoje não foi encontrado nenhum destroço do avião que, segundo os especialistas, caiu no sul do oceano Índico.
No dia 17 de Julho de 2014, outro Boeing 777 da Malaysia Airlines, com 298 pessoas a bordo, foi derrubado por um míssil no leste da Ucrânia, onde um conflito armado opõe o exército ucraniano e os rebeldes pró-russos.

E no dia 28 de dezembro uma aeronave da companhia de baixo custo AirAsia caiu no mar de Java, em frente à Indonésia, provocando a morte de 162 pessoas.


Fonte: Sapo noticias, 04 de Fevereiro 2015

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

EPIDEMIA DO ÉBOLA NÃO FOI ERRADICADA, AFIRMA A ONU

A epidemia do Ébola não foi erradicada, advertiu nesta quinta-feira em Adis Abeba o coordenador especial da ONU para a luta contra a febre hemorrágica, o britânico David Nabarro. "A quantidade de casos cai semana após semana e tende a zero, mas a doença ainda está presente em um terço das zonas dos três países afectados", disse Nabarro, presente na reunião da cimeira da União Africana que vai abordar o tema. "Ainda temos focos ocasionais e surpresas com os novos casos", explicou Nabarro. "Isto significa que a epidemia não foi erradicada e devemos continuar com o nosso esforço, de forma mais intensa", completou. Nabarro disse que está preocupado com a chegada da temporada de chuvas e pediu a instalação de uma rede de "actores locais" antes que as precipitações dificultem o acesso a certas regiões.O Centro Africano de Controle de Doenças que a União Africana decidiu criar em 2015 permitirá reagir com mais rapidez no caso de uma nova epidemia, destacou Nabarro. "Levamos muito tempo para nos prepararmos. Precisamos de meios melhores de intervenção", disse o especialista ao comentar as lições da recente epidemia do Ébola, a pior na história do vírus. A comunidade internacional e a União Africana foram acusadas de passividade ante a epidemia que matou quase 9.000 pessoas num ano, essencialmente em Guiné, Libéria e Serra Leoa. A epidemia evidenciou o estado desastroso dos sistemas de saúde em alguns países africanos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) destacou no dia 23 de Janeiro a queda radical do número de pessoas contaminadas pelo vírus, mas advertiu que a situação continua a ser "extremamente preocupante" e que não era possível descartar um novo foco. A febre hemorrágica do Ébola, altamente contagiosa e com taxa de mortalidade que pode chegar a 90% dos enfermos, é transmitida por contacto directo com sangue, secreções corporais (suor, excremento...), por via sexual e pelo contacto com corpos contaminados.

Fonte: Sapo notícias de Cabo Verde, 29 de Janeiro 2015

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

ILHA DO FOGO, CABO VERDE | FRENTE DE LAVA PERCORRE 15 METROS NAS ULTIMAS 12 HORAS - UNI-CV

A única frente de lava activa e que encaminha em direcção ao Monte Beco e Monte Saia, percorreu nas últimas 12 horas cerca de 15 metros, uma média de 1,5 metros/hora, disse hoje Nadir Cardoso da Uni-CV. A escoada de lava, segundo Nadir Cardoso, está a 1.500 metros do fogo eruptivo e ameaça um campo de cultivo da dona Alcinda, mas tem ainda pela frente pequenas elevações, conforme explicou Nadir Cardoso. Esta admite que as lavas poderão estar a avançar através do túnel lávico que está na base do cone eruptivo já que não é perceptível a emissão e encaminhamento de lavas. Além de emissão de lavas que alimenta esta única frente activa, a actividade vulcânica prossegue com libertação de gases acompanhadas de pequenas explosões, sendo que a coluna eruptiva atinge uma altura superior a 200 metros com direcção a Este. A equipa da Universidade de Cabo Verde continua no terreno a monitorar a actividade vulcânica, quer na caldeira como fora dela, através de medição de gases libertados pelo cone eruptivo e devido à imprevisibilidade do fenómeno da natureza a equipa da Uni-CV prevê que a actividade continua nos próximos setes dias, depois de mais de dois meses de actividade. A erupção vulcânica de 23 de Novembro de 2014, uma das três erupções registadas no interior da caldeira nos últimos 63 anos, já destruiu os dois principais povoados, Portela e Bangaeira, e o pequeno núcleo populacional de Ilhéu de Losna, uma extensa área de cultivo, sobretudo de feijões, batatas, mandiocas mas também de fruteiras e as infra-estruturas económicas, sociais e turísticas que existiam em Chã das Caldeiras.

Fonte: Sapo noticias, 27 Janeiro de 2014

domingo, 11 de janeiro de 2015

ILHA DO FOGO - CABO VERDE | AVIÃO PORTUGUÊS VAI AJUDAR NAS BUSCAS AO NAVIO NAUFRAGADO EM CABO VERDE

09 de Janeiro de 2015, 23:52

Lisboa, 10 jan (Lusa) -- Um avião da Força Aérea Portuguesa vai hoje para Cabo Verde ajudar nas operações de busca e salvamento, na sequência do naufrágio de um navio ao largo da ilha do Fogo, que transportava 26 pessoas a bordo.
Fonte oficial do Ministério da Defesa adiantou à agência Lusa que o P-3 vai descolar da Base Aérea do Montijo pelas 02:00 desta madrugada com 13 tripulantes e equipamento específico, estando previsto o empenho da aeronave nas operações a partir das 07:00.
Segundo a mesma fonte, as entidades cabo-verdianas solicitaram auxílio a Portugal para o reforço das operações de localização e resgate dos tripulantes e passageiros do navio Vicente, que naufragou na noite de quinta-feira, no âmbito do protocolo para a fiscalização conjunta dos espaços marítimos e da colaboração para a busca e salvamento.
Fonte: SAPO.CV
http://noticias.sapo.cv/lusa/artigo/18690513.html

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

CABO VERDE | CONTINUAM BUSCAS DOS SOBREVIVENTES DO NAVIO VICENTE - AGENTE DA COMPANHIA TUNINHA

O agente local da Campanhia Tuninha responsável pelo navio Vicente, que afundou esta noite a 4 milhas do porto do Vale dos Cavaleiros, garantiu que tudo está a ser feito para resgatar os tripulantes e passageiros da embarcação.
De acordo com Mário Pires, salvar os 18 tripulantes e quatro passageiros que se encontravam a bordo do navio que fazia a ligação Praia/São Filipe constitui a prioridade, dado que apenas três pessoas foram ainda resgatadas pelo navio Ostreia da Shell.
O navio Kriola também está a fazer as buscas, assim como um barco de pesca, que se viu obrigada a voltar devido ao estado do mar com ondas de cerca de três metros de altura, explicou o agente da Companhia Tuninha na ilha do Fogo.
Recordou que o acidente aconteceu no momento em que o Vicente ia entrar no porto do Vale dos Cavaleiros , altura em que o barco Ostreia estava atracado no cais mas em vias de sair, pelo que o Vicente se deslocou para detrás do cais.
Quando o Ortreia saiu, Mário Pires disse que ficou a chamar o navio para três móveis diferentes sem que ninguém o tivesse respondido, tendo uma pessoa adiantado que as luzes do Vicente tinham-se apagado todas.
Segundo o comandante do Ostreia, este voltou atrás à procura do Vicente que desapareceu do seu radar, ficando visíveis apenas as boias em cima das águas, contou esse responsável, para acrescentar que, após um contacto com o delegado marítimo, este chamou um barco de pesca que saiu em busca do Vicente, assim como o navio Kriola que veio prestar socorro.

“Mas o barco de pesca, pequeno como é, teve que voltar porque o mar estava um bocado alto lá nos lados em que o Vicente se encontrava”, explicou Mário Pires, realçando que no cais se encontram médicos, enfermeiros e todo o corpo da Protecção Civil, incluindo o seu presidente, prontos para ajudar a salvar o que vai sendo possível.
O capitão dos portos de Barlavento, António Monteiro, confirmou que o navio se afundou pelas 20:00 e que as operações de salvamento irão continuar hoje. Não avançou as causas do acidente, mas garantiu que será instaurado um inquérito para averiguar o que terá acontecido ao navio Vicente.

Fonte: Sapo Notícias, 09 de Janeiro 2015

CABO VERDE | TREMOR DE TERRA EM SANTO ANTÃO: NÃO EXISTE RELAÇÃO COM A ERUPÇÃO NO FOGO

O Departamento de Geofísica do INMG, registou às 04h15m de hoje 8 de Janeiro, no centro nacional de monitorização, um evento sísmico de magnitude 4, localizado na zona Sudoeste da ilha de Santo Antão, à profundidade entre 14 e 20 km. O mesmo foi sentido em S. Vicente.  Está-se a analisar os dados para se apurar as causas do evento. Note-se que nas últimas semanas a actividade sísmica em S. Antão tem vindo a aumentar, mas não há nenhuma ligação com a erupção em curso, na ilha do Fogo. O INMG continuará a monitorizar a evolução e a fornecer informação actualizada através dos seus serviços operacionais.

Fonte: Noticias do Norte, 08 de Janeiro de 2015